PENTIAN
La Revolución en la Edición catálogo | tienda | cómo funciona | distribución y venta | blog
Notice

Esquizofrenia quando o sentimento se separa da razão

Por Cristiane Kuszlewicz

El blog de Cristiane Kuszlewicz

ESQUIZOFRENIA

Añadido el 06/07/2017
Imagen 1 Imagen 2

Esquizofrenia considerada a pior das doenças mentais, motivo de muito sofrimento principalmente no passado, onde o preconceito reinava e não dava oportunidade de sequer as pessoas assumirem a sua condição para que pudessem se tratar de forma digna e com todas as alternativas possíveis, sem que elas se sentissem constrangidas, como se fosse motivo de vergonha, como se tivessem cometido um crime, sendo que na realidade estavam sofrendo muito sem entender o porque de sua mente reagi de maneira tão estranha às pessoas ao seu redor e ao próprio ambiente, ou seja, a percepção delas era outra e isto causava-lhe medo não só nelas como em todos ao seu redor...
No passado o tratamento era basicamente o mesmo para todos, sem opções, sem alternativas, a esquizofrenia tornava-se uma declaração de que as pessoas portadoras da doença iriam sofrer para o resto da vida. E o ser humano do que ele não entende, aquilo passa a ser algo assustador e a mente humana é extremamente misteriosa porém no geral todos tentam manter pelo menos na visão dos demais um comportamento adequado, aceitável pela sociedade, já o esquizofrênico não consegue manter este equilibrio e acaba por obter comportamentos bizarros e diferentes dos demais, o que acabava por afastá-los dos outros.
Tudo isto gerava uma angústia generalizada e esta doença passou a ser ignorada, rejeitada pelo assombro que causava além da falta de tratamentos e explicações plausíveis para tantas situações inusitadas.
Hoje em dia, nós podemos dizer que a situação mudou...De certa forma, já que muitos medicamentos foram inventados e reconhecidos como eficazes pela medicina, o que trouxe mudanças notáveis em seus comportamentos, mas até que ponto o preconceito mudou? As pessoas respeitam os doentes mentais? Querem conviver com eles? Dão oportunidades à eles e por fim os consideram pessoas "normais"....
Neste livro "Quando o sentimento se separa da razão" abordaremos as mudanças alcançadas para ver com otimismo a situação atual da Esquizofrenia, todos os aspectos da doença, desde etiologia, tipos de esquizofrenia, tratamentos e o principal aprender a lidar com a mudança de comportamento típico da doença e a entender que o paciente é vítima do seu sofrimento e não causador de nenhum mal e que quem os ama deverá ajudá-los a conviver com doença da melhor forma possível.

ESQUIZOFRENIA "QUANDO O SENTIMENTO SE SEPARA DA RAZÃO"

Añadido el 09/08/2017
Imagen 1

Sou a escritora Cristiane Kuszlewicz e me interesso muito pela psiquiatria, já que trata-se de uma especialidade médica que está muito atrasada em relação as demais, sendo pouco estudada e ainda muito incompreensível. No entanto as pessoas cada vez mais mais manifestam a doença mental e como se não bastasse a ignorância, a falta de informação ainda existe o preconceito que é a maior barreira para o tratamento dessas pessoas.Começa agora a nossa campanha à favor do lançamento do meu livro sobre esquizofrenia "Quando o sentimento se separa da razão" , uma doença de extrema complexidade, onde cada informação pode contribuir para o bem estar do paciente e assim conseguir uma qualidade de vida melhor. Acredito que este livro irá esclarecer de maneira clara e simples a esquizofrenia, em todas as suas abordagens, desde sua causa, sintomas, tipos clínicos, evolução da doença e possibilidades de tratamento.
Iremos acompanhar nestes dias a procura pelo nosso livro, para que seja publicado através dos patrocinadores, contribuindo para a busca de um tratamento mental muito esquecido pela sociedade, onde as pessoas não tem informações e somente padecem dia após dia sem um esclarecimento ou uma esperança, sendo marginalizadas pelo preconceito e contra o preconceito a melhor arma é a informação. E é isto que conseguiremos através da leitura, um maior conhecimento que trará condições para conviver melhor com a doença, com a sociedade e consigo mesmo.
Espero de verdade que meu livro seja escolhido...Vamos acompanhar o seu sucesso!!!